Desejosas ao falar de Deus

“Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (MC 16:15)
(As mães das línguas europeias)

Normas rígidas negavam às mulheres do passado o direito de ensinar. Com isso, foi-lhes negada a possibilidade de pregar a Palavra de Deus.

Por longos séculos, elas permaneceram fora do
ministério cristão de ministração da Palavra. Em muitos contextos, elas não podiam falar em espaços públicos e não lhes davam atenção quando diziam algo.

Porém, as mulheres medievais insistiram em pregar e disseminar seus escritos. Com ousadia, puseram no papel suas experiências com Deus, recorrendo às línguas de alcance popular — e não ao latim —, para que o povo as compreendesse.

Sem assumir o papel de educadoras, não se negaram a compartilhar experiências e pensamentos.

Numa sociedade em que as mulheres desempenhavam um papel tido como inferior, havia uma consciência muito clara sobre o
valor da voz dessas escritoras.

Além de serem consideradas fundadoras da poesia e do idioma literário de alguns países
europeus, foram precursoras dos escritos para Cristãos.

A leiga itinerante do século 14 Margery Kempe escreveu sua biografia, considerada uma das primeiras autobiografias em língua inglesa.

Ela afirmava que não queria nem pregar nem ensinar, mas somente falar de Deus, argumentando que o evangelho lhe dava o direito de falar sobre seu Salvador.

Em toda a história das mulheres no cristianismo percebe-se essa vocação feminina para o evangelismo. São recorrentes em seus escritos afirmações como “Eu quero falar de Deus”, “Eu não
pretendo enterrar o meu talento” e “O ide de Cristo também foi para mim”.

A conscientização das mulheres cristãs do passado de que deveriam obedecer ao ide de Cristo mesmo quando eram proibidas de falar de Deus deve nos alertar para a obediência à grande comissão de Jesus.

Assim que se convertiam a Cristo, elas passavam a entender que tinham acesso direto a Deus pela oração, sem necessidade de intermediação humana. Era motivo de imensa alegria para elas
entender que a salvação é para todo aquele que é alcançado pela graça divina, homens e mulheres!

Elas compreenderam seus deveres como discípulas de Cristo. Assim, entenderam que deviam amar o próximo e falar-lhes sobre a necessidade de salvação por meio da cruz.

Querida mulher cristã, discípula do mestre Jesus Cristo, você entende que o ide também é para você? Será que você sente amor pelas almas e deseja dar testemunho de sua fé? Então, fale a tempo
e fora de tempo sobre o grande amor de Deus!

“Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura” (MC 16:15)

Deus abençoe sua vida.

IGREJA MISSÃO ÁGAPE (IMA)

Veja mais devocionais

Não Cesse seu Clamor

“Confiem nele em todos os momentos, ó povo; derramem diante dele o coração, pois ele

Compartilhe este devocional

“Então, conheçamos e prossigamos em conhecer ao  Senhor” Oséias 6:3