Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente. Gênesis 2.7

Deus criou o universo por meio da palavra.

Ele determinou às estrelas e aos planetas que existissem. Iniciou do nada o processo de criação.

Com o Espírito Santo e por sua palavra, a criação ocorreu. Então, Deus se dedicou a fazer o ser humano.

Alguns textos bíblicos descrevem-no como “oleiro” e os seres humanos como “barro” (Is 64.8), fazendo-nos pensar no Pai formando figuras de barro conforme o desenho que tinha em mente.

O toque final foi soprar em nós o fôlego de vida. Ele tornou-se pessoal. Ao soprar-nos fôlego, nos deu também a capacidade de falar. O ato de respirar que nos mantém vivos é o que usamos para nos comunicar.

Devemos usar o privilégio do fôlego de vida para falar com nosso Criador. Fomos feitos para nos comunicar com nosso Oleiro.

Assim como nos alegramos quando os bebês emitem os primeiros sons, o Pai também se alegra ao ouvir o som das palavras que seus filhos lhe dirigem.

Sussurre uma oração com frequência. Se as palavras não lhe vierem à mente logo, comece dizendo “obrigado”. Pronuncie devagar essa palavra e, então, acrescente “por…”, até que diferentes modos de terminar a sentença comecem a fluir.

À medida que o fizer, vai ver que pode usar o tempo de inspiração para refletir sobre as palavras seguintes, e o de expiração para expressar seu agradecimento.

Conceder-nos o “fôlego de vida” é a conexão de Deus conosco; orar é nossa conexão com ELE.

Senhor, eu te agradeço pelo sopro da vida. Assim como falaste e trouxeste vida ao teu mundo maravilhoso, ajuda-me a falar palavras que tragam vida ao meu pequeno mundo. Sou grata por estar ligada a ti.

Deus abençoe a sua vida!

Veja mais devocionais

Não Cesse seu Clamor

“Confiem nele em todos os momentos, ó povo; derramem diante dele o coração, pois ele

Compartilhe este devocional

“Então, conheçamos e prossigamos em conhecer ao  Senhor” Oséias 6:3