Quando assisti ao filme “Paixão de Cristo”, assustei-me com a violência contra o Filho de Deus. Mas a paixão tem detalhes que não foram apresentados no filme. Detalhes que expõem o propósito, a vontade, a justiça e, sobretudo, o amor de Deus.

O detalhe mais notável é que, em nenhum momento, Jesus implorou por misericórdia. Ele não perdeu o equilíbrio, a lucidez, o controle de si mesmo e da situação. A sua serenidade estampava a sua divindade. Nela mostrava que tinha todas as coisas sob o seu controle, inclusive o próprio sofrimento, e isso muitos contestam desde sempre.

A túnica, seu bem mais valioso, lembra a vestimenta de um sumo sacerdote judeu, que também era sem costura, como a de Jesus. O detalhe da túnica nos mostra que Jesus não era somente o Cordeiro de Deus sacrificado na Páscoa, mas também o Sumo Sacerdote que conduziu o sacrifício.

Nas poucas palavras ditas por Jesus, uma delas foi: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?”. Esse clamor é o primeiro verso do Salmo 22. Ele clamou por causa do abandono total, do horror, da condenação do pecado do mundo que caía sobre ele.

Ao final do sofrimento, Jesus suplicou: “Tenho sede”, mas lhe deram vinagre e, após tomá-lo declarou: “Está consumado”. Inclinando a cabeça, rendeu o espírito (João 19: 28-30). Não havia mais nada a ser feito, mas ao inclinar a cabeça, dar o último suspiro e entregar-se à morte, disse: “Está consumado”, que significa “Feito”, o que lembra as últimas palavras do Salmo 22, que diz: “ele agiu poderosamente”.

A atitude de Jesus só pode ser explicada à luz da Palavra de Deus. Ele entregou a si mesmo à morte unicamente por amor, por mim e por você. Diante de tamanha prova de amor, será que alguém consegue ficar indiferente? Se alguém pensa em “pagar” o sacrifício de Jesus, esqueça! A única coisa a fazer é render-se ao Seu amor. A melhor forma de reconhecer o amor de Deus é entregando-se a Ele. hoje é dia de nos entregarmos á Ele. Precisamos de Jesus, a mesa girou, Ele é a nossa Paixão.

Deus abençoe sua vida!

Veja mais devocionais

Não Cesse seu Clamor

“Confiem nele em todos os momentos, ó povo; derramem diante dele o coração, pois ele

Compartilhe este devocional

“Então, conheçamos e prossigamos em conhecer ao  Senhor” Oséias 6:3